Esquadrão Suicida


Finalmente conseguir ir assistir ao polêmico Esquadrão Suicida, filme da Warner Bros em parceria com a DC e que dividiu opiniões de críticos, fãs dos quadrinhos e do público em geral.

Sinopse

Após a aparição do Superman, a agente Amanda Waller (Viola Davis) está convencida que o governo americano precisa ter sua própria equipe de metahumanos, para combater possíveis ameaças. Para tanto ela cria o projeto do Esquadrão Suicida, onde perigosos vilões encarcerados são obrigados a executar missões a mando do governo. Caso sejam bem-sucedidos, eles têm suas penas abreviadas em 10 anos. Caso contrário, simplesmente morrem. O grupo é autorizado pelo governo após o súbito ataque de Magia (Cara Delevingne), uma das “convocadas” por Amanda, que se volta contra ela. Desta forma, Pistoleiro (Will Smith), Arlequina (Margot Robbie), Capitão Bumerangue (Jai Courtney), Crocodilo (Adewale Akinnuoye-Agbaje), El Diablo (Jay Hernandez) e Amarra (Adam Beach) são convocados para a missão. Paralelamente, o Coringa (Jared Leto) aproveita a oportunidade para tentar resgatar o amor de sua vida: Arlequina.

Admito que já fui com assistir com as expectativas bem baixas depois de ter lido duras críticas ao filme, talvez por isso, ele me surpreendeu e não achei tão ruim quanto estavam dizendo por aí. Tem grandes falhas e cenas rápidas e desnecessárias sim, mas isso não o leva a uma categoria de filme ruim, e devo dizer que consegue ser melhor que Batman vs Superman (leia a review aqui) e muuuuito melhor que o filme solo do Superman, então, posso dizer que estão no caminho certo, basta acertar alguns ponteiros com os atores e direção do filme.

Bom, logo de início somos apresentados aos principais vilões do Esquadrão, com uma rápida biografia, que parece um pequeno vídeo clipe de cada um, mostrando cenas de seus crimes e respectivas capturas, sempre com uma ótima música de fundo.

Aliás, a trilha sonora é algo que precisa ser realçado, pois é muito boa, uma ótima pegada de rock que combina muito bem com a ideia de um filme protagonizado por vilões e onde esses devem tentar salvar o mundo. As cenas tinham um tom pesado, cenários escuros, porém as cores fortes como rosa neon e verde limão foram amplamente utilizadas das mais diversas maneiras, o que me lembrou realmente o universo dos quadrinhos.

Além disso somos apresentados a Amanda Waller (Violla Davis) uma autoridade de alto escalão do governo dos Estados Unidos que é a responsável por montar esse time de vilões. E ao soldado Rick Flag (Joel Kinnaman) que fora inicialmente designado para vigiar a doutora June Moone (Cara Delevingne), uma arqueóloga que durante uma de suas expedições, é possuída pelo espirito de uma bruxa antiga, conhecida como Magia, mas acaba por se apaixonar por ela, e por isso ele faz tudo que Waller ordena, inclusive comandar o Esquadrão. Para isso ele tem a ajuda da Katana (Karen Fukuhara), que apesar de ser uma vilã “do bem” faz parte do time dos mocinhos, e é sua responsabilidade proteger Flag, o que foi uma surpresa para mim.

Sobre os vilões, o Pistoleiro (Will Smith), tem um papel de grande destaque, já que a sua função, é fazer o que o tenente provavelmente não vai conseguir que é matar Magia, e eles acabam liderando em conjunto o time. Vi muita gente falando que Smith quis roubar a cena, teve estrelismo e que ele queria mostrar ser o ator principal, mas o fato não é ele querer isso e sim o seu personagem ser muito reconhecido e um dos principais, se fosse outro ator, ia ser o mesmo personagem e ele teria o mesmo destaque.

Já conseguíamos ver pelos trailers que Arlequina (Margot Robbie) teria um papel grande e seria uma das personagens que mais apareceriam, e eu gostei bastante da atuação da atriz e da loucura estampada em cada gesto e feição. O que deixou a desejar foi a sua relação com o Coringa (Jared Leto), personagem que, apesar de aparecer pouco, eu não gostei, é um Coringa muito bem caracterizado fisicamente, mas não mostra a alma do personagem, a sua loucura é diferente, estranha. Ele demonstra amar a palhacinha, quando todos nós sabemos muito bem que ele não é capaz de amar ninguém, e o pior é que o filme tenta passar que esse “amor” justifica a brutalidade e o abuso que ele pratica com a namorada, ou seja, péssima jogada.

Dos demais vilões, El Diablo (Jay Hernandez), o Crocodilo (Adewale Akinnuoye-Agbaje) e o Capitão Bumerangue (Jai Courtney) foram uma grata surpresa, apesar de terem pouco destaque e acabarem nas sombras do Pistoleiro e da Arlequina, mas principalmente El Diablo tem uma história bacana e que consegue ser bem apresentada, mostrando a profundidade do personagem. Já o Amarra (Adam Beach) foi completamente desnecessário.

O enredo do filme é OK, não é super elaborado e complexo, mas também não deixa falhas de continuidade e raciocínio. É um filme rápido, com muitas cenas de ação e se você se desviar muito da tela pode perder uma transição e acabar não entendendo bem. É basicamente um vilão “maior” que quer conquistar e destruir o mundo e os outros tentando impedi-lo, ou seja, um filme de ação como muitos outros onde não há um desenvolvimento de história profundo.

O filme é bom, mas poderia ser melhor, o que me deixa satisfeita é ver que a DC está evoluindo cada vez mais nesse universo cinematográfico, basta acertar os ponteiros. Eu estou esperando uma Mulher Maravilha ainda mais incrível no filme solo do que no Origem da Justiça e que o filme da Liga tenha uma evolução muito maior já que teremos vários heróis de peso juntos.

Nota: 7,5/10

Vale muito a pena assistir, o filme cumpre o papel de entretenimento, é um filme visual e sonoramente bonito além de contar com ótimos atores e personagens.  Você já assistiu? O que achou? Conta aqui nos comentários! E não esqueça de seguir no Instagram para sempre ficar por dentro das novidades!

bjs

2 comentários sobre “Esquadrão Suicida

  1. Assisti ao filme e tive algumas impressões parecidas com a sua, aliás, o que mais me extressou internet a fora foi ver que as pessoas só esperavam um destaque muito grande em cima do Coringa, sendo que na história, ele é um personagem secundário. E sim, a atuação do Will foi muito boa, muita gente não aceita, mas é real.
    P.S. também estou de dedos cruzados para o filme da Mulher Maravilha, até agora, os trailers só me deram mais expectativas positivas.
    Beijo!

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s