[Resenha] O Ceifador de Anjos

Há um tempo atrás vi em uma publicação de um grupo do Facebook, a divulgação do livro O Ceifador de Anjos e o convite para resenhá-lo, feito pela sua autora, Juliete Vasconcelos Simões. Logo de início já fiquei interessada e entrei em contato para fazer a parceira e hoje eu venho trazer para vocês a resenha desse ótimo livro, que teve mais de 100 mil leituras no wattpad, mostrando que também temos autores excelentes desses gêneros aqui no Brasil!


Sinopse

Por trás da máscara de homem perfeito, se esconde um COLECIONADOR DE FETOS, um serial killer que deixa um rastro de sangue, dor e morte por onde passa, sem deixar pistas para os detetives Christopher e Ramona, que há muito estão em seu encalço. Vincent é o CEIFADOR DE ANJOS.


Fiquei bem intrigada quando li sobre o que se tratava o livro, especialmente por fujir de um esteriótipo que normalmente faz o serial killer ser um médico, ou frustrado, ou muito renomado, mas que ninguém pensa que pode ser ele. No caso, também é um profissional da saúde, é muito conceituado e renomado, porém Vincent é um biomédico, e para quem não sabe, eu sou uma biomédica também, ou seja, eu quis muito muito muito ler esse livro. Posso dizer que além de inteligente, doido e serial killer, Vincent é aquele vilão que nós amamos e odiamos ao mesmo tempo.

Apesar de querer falar e discutir teorias aqui com vocês, eu realmente não posso falar muito sobre a história pois não quero dar spoilers. Mas o enredo segue a sinopse, mostra o cidadão modelo Vincent no seu dia-a-dia, no trabalho, com amigos, com a namorada e também no seu “hobby” que é assassinar mães e tirar de seu ventre o anjo que ali estava, e claro ter uma coleção de fetos no seu porão. Seus motivos, a escolha das vítimas, são coisas que vamos descobrindo com o passar das páginas, e posso dizer que são surpreendentes.

Além disso, acompanhamos os detetives Christopher e Ramona que tentam por muito tempo descobrir quem vem assassinando brutalmente mulheres grávidas e levando consigo seus bebês. E é bem interessante ver as duas faces, tanto a do assassino quanto a dos investigadores, leva os sentidos a outro nível. Mas também vemos um pouco sobre a vida pessoal dos detetives e temos fortes emoções com eles.

Se você gosta de suspense, histórias policiais, com assassinatos, eu recomendo que você vá ler esse livro agora! Ele está disponível na Amazon em formato eBook por um precinho muito acessível, então se você quiser ler e prestigiar a autora, clique aqui para comprá-lo! Mas, a história de Vincent não acabou aqui, será uma trilogia. O segundo livro “Vincent Hughes, antes da Coleção” está sendo postado no Wattpad nesse momento e logo teremos também o terceiro!

Um adendo sobre o personagem ser biomédico. Aqui no Brasil (o livro se passa nos EUA), nós não temos na graduação a parte de dissecação de cadáveres ou cirurgias como a medicina tem, por exemplo, mas como é uma profissão muito ampla, eu acredito que possa ter alguma especialização ou algo a mais que dê esses conhecimentos cirúrgicos a ele, porém isso pode ser até independente da sua profissão, pois não fica claro nesse primeiro livro.

E aí, você já leu? Gosta desse tipo de livro? Deixe seu comentário e não esqueça de nos seguir no Insta para ficar por dentro das novidades, e siga também as redes sociais da trilogia para saber sobre os próximos livros: Instagram e Facebook.

[TAG] 50 Perguntas sobre Harry Potter

Como vocês sabem eu sou uma Potterhead assumida e com certeza Harry Potter teve e ainda tem um papel importante na minha vida, e como essa semana estreia o spin off da saga: “Animais Fantásticos e Onde Habitam” (já garanti meu ingresso pra pré-estreia!!) tem várias homenagens sendo feitas por fãs da série pela internet.

Uma delas, foi essa TAG de 50 perguntas sobre HP, que eu vi lá no Pensamentos Agridoces, e que eu achei maravilhosa pra poder relembrar junto com vocês algumas coisas e também para compartilhar algumas das minhas passagens preferidas e o amor que tenho por essa saga. Tem algumas perguntas que são sobre os livros e outras sobre os filmes, mas eu lembro (e gosto) MUITO mais dos livros, então, grande parte das respostas são deles e não dos filmes.

01 – O melhor livro:
Amo os ímpares, haha, ou seja, o 1, 3, 5 e 7… mas meu preferido é o Prisioneiro de Azkaban.
02 – Personagem favorito:
É muito difícil escolher um só, mas eu acho que seria o Lupin.
03 – Cena preferida de Harry Potter e a Pedra Filosofal:
É uma passagem que eu AMO do livro, e que pra mim faz toda a diferença, pois foi nessa hora que a amizade deles nasceu, e Harry Potter, foi feito justamente mostrar que a amizade e o amor são as coisas mais importantes e poderosas na nossa vida, e por isso é um trecho que eu tenho muito carinho e sei quase de cor. É o momento depois do Trio ter derrotado o Trasgo: “Há coisas que não se pode fazer junto sem acabar gostando um do outro, e derrubar um trasgo montanhês de quase quatro metros de altura é uma dessas coisas“.
04 – Local preferido:
Hogwarts.
05 – Se você fosse um animago, em qual animal se transformaria?
Acho que uma coruja.
06 – Melhor vilão:
Como “melhor” vilã eu escolho a Bellatrix, melhor no sentido de mais odiável de toda a saga, sério, nem mesmo Voldemort eu desgosto tanto quanto dela. Não sei como tanta gente pode curtir a personagem, lógico que a interpretação fantástica da Helena Bonham Carter contribui para que nos filmes ela tenha fãs, mas ela é fria, matou o Sirius e pra mim isso é imperdoável, não tem como ela não ser a mais odiável.
07 – Cena preferida de Harry Potter e a Câmara Secreta:
Quando o Dobby é liberto <3
08 – O melhor filme:
A Pedra Filosofal e O Prisioneiro de Azkaban, não dá pra escolher um só.
09 – Qual personagem que morreu, você queria que tivesse sobrevivido?
Principalmente Sirius, Fred e o Dobby… A Edwiges, Lupin, Tonks… HAHA Quase todos :'(
10 – Quem você prefere: Harry, Ron ou Hermione?
Mione.
11 – Cena preferida de Harry Potter e o Prisioneiro de Azkaban:
Quando o Harry realmente conhece o Sirius e vê que ele pode ser a família que ele tanto espera. Pra mim é uma das cenas mais lindas de toda a saga, e provavelmente é por isso que o terceiro é o meu favorito, pois é uma família que o Harry nunca teve, e uma esperança muito grande e bonita, além do reencontro do Lupin com o Sirius, eu amo muito o terceiro <3
12 – Qual livro mais te emocionou?
O sétimo me emocionou muito pelas mortes e por ser “o fim” de Harry Potter, mas a morte que eu mais chorei e senti foi do Sirius no quinto, e no sétimo a do Fred. O trecho que segue a morte do Fred é um dos mais tocantes e também me marcou muito e foi como eu me senti também: “O mundo acabara, então por que a batalha prosseguia, o horror não silenciara o castelo, e cada combatente não depusera suas armas? A mente de Harry estava em queda livre, girando descontrolada, incapaz de apreender o impossível, porque Fred Weasley não podia estar morto, o testemunho dos seus sentidos devia ser mentiroso…” E além das mortes, o ponto alto de emoção também foi descobrir toda a verdade da história do Snape, chorei rios lendo esse livro.
13 – O final de qual personagem você mudaria e como seria?
Tirando os que eu gostaria que tivessem sobrevivido, eu acho que o melhor final para a Bellatrix seria receber um beijo de dementador ou ficar louca como ela fez com os pais do Neville.
14 – Qual posição você jogaria no Quadribol?
Batedora!
15 – Qual personagem que sobreviveu, mas você gostaria que tivesse morrido?
Dolores Umbrige e Fenrir Greyback.
16 – Cena preferida de Harry Potter e o Cálice de Fogo:
O ciúmes do Rony no Baile de Inverno e quando os gêmeos tomam a poção para ficarem mais velhos e eles acabam de cabelo e barba brancas.
17 – Qual filme mais te emocionou?
Quando eu assisti, foi as Relíquias da Morte parte 2, pelos mesmos motivos do livro, mas hoje em dia, qualquer um que eu assista eu choro muito haha, de verdade, basta o logo escrito Harry Potter aparecer ou a música tema tocar que eu já estou em lágrimas.
18 – Jogador preferido de Quadribol:
Fred e Jorge!
19 – Qual livro você leu mais vezes?
A Pedra Filosofal.
20 – Qual casa de Hogwarts você pertenceria?
Costumo dizer que seria Sonserina, mas acho bem provável que o Chapel Seletor me colocasse na Corvinal.
21 – Cena preferida de Harry Potter e a Ordem da Fênix:

 

 

22 – Qual é o seu professor preferido?
Remo Lupin! <3
23 – Que destino você daria a Draco Malfoy?
Eu gostei do final dele na saga, e se levarmos em consideração The Cursed Child, eu gostei MUITO do filho dele, o Scorpius. <3<3
24 – Qual filme você assistiu mais vezes?
Provavelmente foi o Prisioneiro de Azkaban.
25 – Personagem que poderia não existir que não faria falta nenhuma:
Não consigo pensar em um personagem dispensável, lógico que tem vários que eu não gosto e que eu queria que tivessem morrido, mas todos, até mesmo eles tem alguma importância dentro da saga. A JK fez um universo completo e único!
26 – Personagem que só aparece nos livros, mas você gostaria de ter visto nos filmes:
Família do Voldemort, COM CERTEZA! As cenas do passado dele são tão, tão importantes, é uma ofensa não ter sido representada direito no filme.
27 – Personagem que é exatamente nos filmes, como você imaginou nos livros:
A Luna, claro! A Evanna É a Luna haha.
28 – Cena preferida de Harry Potter e o Enigma do Príncipe:
Nos livros são as cenas na penseira, visitando o passado de Voldemort. No filme eu acho que seria a visita a loja dos gêmeos… Não lembro muito desse filme na verdade, acho que foi o que eu assisti menos vezes. Mas eu AMO no livro e no filme a cena que o Rony e a Hermione falam que vão junto com o Harry atrás das horcruxes, mostrando de novo, a força da amizade deles.
29 – Matéria preferida ensinada em Hogwarts:
Defesa Contra as Artes das Trevas, porém, eu gostaria muito de participar e aprender a aparatar hahaha.
30 – Se pudesse possuir uma das Relíquias da Morte, qual seria?
A capa da invisibilidade.
31 – Qual forma teria seu patrono?
Uma fênix, ou um gato, ou uma coruja.
32 – Intérprete favorito:
Emma Watson, Gary Oldman, Alan Rickman e Helena Bonham Carter.
33 – Melhor adaptação:
Pedra Filosofal com toda certeza, eles levaram o livro certinho, provavelmente por ser um dos menores e não saber o sucesso que iriam alcançar e, claro, tem o melhor Dumbledore.
34 – Cena preferida de Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 1:
Os sete Potters! Acho genial a ideia e apesar das grandes perdas desse dia, – Olho Tonto, Edwiges e a orelha do Jorge –  se não fosse essa ideia talvez nenhum deles tivesse sobrevivido. E com certeza, uma das partes mais tensas é esperar na Toca a chegada de cada um deles.
35 – Time de Quadribol preferido:
Seleção Brasileira de Quadribol, por motivos óbvios, haha.
36 – Qual lembrança você usaria para produzir um Patrono?
Formatura.
37 – Se você pudesse escolher um feitiço, apenas um, para usar sempre que quisesse, qual seria?
Accio me ajudaria muito haha, o objeto mágico que eu com certeza gostaria de ter é o vira-tempo.
38 – Criatura mágica preferida:
Fênix.
39 – Qual das criaturas que Hagrid teve, mais te dá medo?
Aragogue ):
40 – Cena preferida de Harry Potter e as Relíquias da Morte – Parte 2:
 Quando o Harry descobre as verdades sobre o Snape, acho que todo mundo levou um grande baque naquela parte.
41 – Se você tomasse a poção polissuco, em qual personagem da saga você gostaria de se transformar?
Em nenhum, eu queria mesmo é estar lá em Hogwarts como eu mesma vivendo lá com eles todos *-*
42 – Sua loja preferida em Hogsmeade:
Dedos de Mel e no Beco Diagonal é a Geamilidades Weasley.
43 – Qual dos marotos é o seu preferido?
Acho que na época de colégio seria o Aluado.
44 – Personagem que, pra você, faz toda a diferença na história:
Severo Snape. Meus sentimentos com ele são bem controversos, por um lado, acho bonita a história de amor desde a infância com a Lily, mas por outro, se não fosse por ele, Voldemort não saberia da profecia, por outro, sem ele Harry dificilmente teria sobrevivido, por outro……… Enfim, ele é o personagem central em várias situações, mas nos bastidores, e só descobrimos isso quando ele morreu :(
45 – Melhor apanhador: Harry Potter ou Vítor Krum?
Harry!
46 – Personagem que você não gostaria de ser:
Bellatrix.
47 – Se Harry Potter não tivesse participado do Torneio Tribruxo, para quem você torceria?
Vítor Krum.
48 – Qual dos comensais da morte é seu preferido?
O Draco e o Snape contam como comensais? haha Se contar, são eles.
49 – O Profeta Diário ou O Pasquim?
O Pasquim.
50 – Qual seria a continuação que você daria a Harry Potter?
Continuação a história do Harry nenhuma, pois ela acabou ali, ele merece viver a vida dele em paz depois de tudo que passou. MAASSS eu acho que a JK DEVERIA que escrever sobre os Marotos, ou sobre a primeira guerra bruxa, ou sobre a fundação de Hogwarts, queria muito que ela escrevesse um “Hogwarts, a história”, ou ainda um livro REAL sobre o que houve com os filhos do Harry, e um reencontro de 20 anos de colégio… Enfim, qualquer coisa!! É um universo GIGANTESCO que ela poderia aproveitar de várias formas sem nem mesmo envolver Harry e seus amigos.

Ficou grande? AHAM, ENORME! Mas eu amei a TAG, e eu adoro poder compartilhar esse amor por Harry Potter por aqui! Ansiosos pra estreia do novo filme? Me contem o que acharam das respostas, e se quiser fazer, fique a vontade e me manda o post pra eu ler também!

Resenha: Um Oceano no Fim do Caminho

Hoje venho trazer a resenha do primeiro livro que leio de Neil Gaiman, um livro fantasioso, sombrio que nos leva a entender como fatos da infância podem nos marcar e ajudar a construir nosso futuro.

O Oceano no Fim do CaminhoSinopse

Foi há quarenta anos, agora ele lembra muito bem. Quando os tempos ficaram difíceis e os pais decidiram que o quarto do alto da escada, que antes era dele, passaria a receber hóspedes. Ele só tinha sete anos. Um dos inquilinos foi o minerador de opala. O homem que certa noite roubou o carro da família e, ali dentro, parado num caminho deserto, cometeu suicídio. O homem cujo ato desesperado despertou forças que jamais deveriam ter sido perturbadas. Forças que não são deste mundo. Um horror primordial, sem controle, que foi libertado e passou a tomar os sonhos e a realidade das pessoas, inclusive os do menino. Ele sabia que os adultos não conseguiriam — e não deveriam — compreender os eventos que se desdobravam tão perto de casa. Sua família, ingenuamente envolvida e usada na batalha, estava em perigo, e somente o menino era capaz de perceber isso. A responsabilidade inescapável de defender seus entes queridos fez com que ele recorresse à única salvação possível: as três mulheres que moravam no fim do caminho. O lugar onde ele viu seu primeiro oceano.

Nós conhecemos o protagonista da história – cujo nome não é citado no decorrer do livro, fato que não influencia em nada – logo de início, quando volta a sua cidade natal para um enterro e decide visitar a fazenda que fica no final da estrada, a moradia das mulheres Hempstock, onde passou parte de sua infância e conheceu o Oceano. A partir desse ponto, ele começa a narrar suas memórias de um passado distante, quando ele tinha 7 anos de idade e era uma criança tímida que amava ler e explorar.

Com uma crise financeira, seus pai tiveram de alugar o seu quarto para outros moradores, e quando um deles, o minerador de opala, se suicida em frente da fazenda Hempstock, é quando as três gerações de Hempstock entram em cena e a mais nova, Lettie, uma garota sardenta de 11 anos, vira sua amiga. Esse suicídio muda tudo, pois um ser de outra dimensão acaba influenciando na terra e aí a vida de nenhum deles é mais a mesma.

A história é lúdica, contada por lembranças de mais de 30 anos atrás, vista pelos olhos de um menino que amava fantasia e usava seus livros como refúgio, por isso não temos a certeza do que pode ou não ser real. Talvez as memórias como ele se lembra, com monstros e campos de gatos, sejam apenas formas que a sua cabeça infantil encontrou para cobrir ou tentar explicar os acontecimentos reais pelos quais ele e sua família passavam, como traição no casamento, perca de um animal e uma certa rejeição por parte dos pais. Ou talvez, realmente tudo fosse verdade, e exista um outro mundo, outra dimensão, e que um lago nos fundos de uma fazenda possa vir a ser um oceano. Um oceano que cabe dentro de um balde.

Devo admitir que quando li a sinopse eu esperava algo bem diferente, talvez por não ter outro livro do Gaiman antes, mas esperava um livro bem mais obscuro e não fantasioso como ele realmente é, então se você que ler, tenha isso em mente para não se decepcionar. Logo de início, quando percebi essa forma de conduzir a história desanimei e parei de ler por algum tempo, mas após algumas páginas e capítulos fui me apegando aos personagens e entendendo o ponto da história e acabei gostando bastante.

Achei incrível a forma com que o autor consegue pegar assuntos adultos, pesados e complexos e dar um tom mais leve, como se realmente estivéssemos presenciando a situação por meio de lentes infantis, que não compreendem toda a realidade da mesma forma que nós.

Nota: 7,5/10

O livro tem as páginas amareladas, e sua capa é bonita e se liga à história, ela também é resistente, apesar de não ser capa dura. E você, já leu esse ou outros livros do Gaiman ou tem vontade? O que achou? Conta pra mim, e não esquece de seguir lá no Insta pra sempre ficar por dentro das novidades!

bjs

Resenha: Harry Potter and the Cursed Child

Talvez o livro mais esperado dos últimos tempos pelos Potterheads ao redor do mundo, Harry Potter and the Cursed Child é um livro que mostra o roteiro usado nos ensaios da peça homônima que está sendo apresentada na Inglaterra. Ele foi escrito em parte pela J.K. Rowling e também, como coautores Jack Thorne e John Tiffany. A resenha tem sua parte final sinalizada como Spoiler, logo, se você não quiser saber sobre a história não vá até lá, e além disso, entendam que eu amo o universo de Harry Potter e não consigo ser imparcial haha.

HP8Sinopse

The Eighth Story. Nineteen Years Later.

Based on an original new story by J.K. Rowling, Jack Thorne and John Tiffany, a new play by Jack Thorne, Harry Potter and the Cursed Child is the eighth story in the Harry Potter series and the first official Harry Potter story to be presented on stage. The play will receive its world premiere in London’s West End on July 30, 2016.

It was always difficult being Harry Potter and it isn’t much easier now that he is an overworked employee of the Ministry of Magic, a husband and father of three school-age children.

While Harry grapples with a past that refuses to stay where it belongs, his youngest son Albus must struggle with the weight of a family legacy he never wanted. As past and present fuse ominously, both father and son learn the uncomfortable truth: sometimes, darkness comes from unexpected places.


Foi difícil saber como começar a escrever essa resenha, primeiro pelo fato de amar Harry Potter, e sempre ter esperado uma oitava história para poder entrar nesse mundo que tanto amo novamente. Segundo, por ter gostado muito do livro, e antes de  conseguir escrever e falar para vocês, eu precisava digeri-lo e refletir sobre ele. A história é fantástica, e eu não sei como eles conseguiram encenar tudo aquilo em um palco.

Como é um roteiro, ele não tem o mesmo formato de um livro, não é uma narrativa. Então no início, pode ser difícil entender e acompanhar os fatos, o que torna a leitura trabalhosa. Eu li a versão em inglês, e o meu inglês é médio, senti um pouco de dificuldade, mas nada que atrapalhasse o entendimento, e onde eu realmente não conseguia entender, os tradutores online foram muito úteis. No começo tudo acontece rápido e as cenas mudam com uma frase,  o que me deixou um pouco frustrada e quase me fez desistir, por isso eu falo para vocês, persistam e leiam ele todo.

Bom, sobre a história, ela começa praticamente onde o sétimo livro acaba, com Alvo Severo, o filho do meio de Harry e Gina, indo para Hogwarts junto com a prima Rose, filha de Hermione e Rony. Já no Expresso Hogwarts eles conhecem Scorpius Malfoy, filho de Draco e Astoria e é aí que a história vai tomando forma. O livro tem histórias em paralelo, às vezes mostrando Alvo e em outras Harry, não vou falar sobre os acontecimentos do livro aqui, se quiser saber mais, leia a parte com Spoilers no final.

Algumas situações parecem um pouco forçadas, e talvez por isso eles receberam tantas críticas negativas, mas não podemos esquecer que J.K. estava na produção e nada teria sido feito sem o aval da mesma, logo, sim, é a história do que aconteceu com Harry após tantos anos.

A capa do livro na versão inglesa é dura e muito bonita, com apliques em tecido. Os capítulos são na verdade, divididos em atos e temos 4 grandes divisões durante as pouco mais de 300 páginas.

Pra quem é fã da história vale muito apena a leitura, eu achei mágico poder voltar para Hogwarts e ver tudo aquilo acontecendo, tanto que li o livro todo em um dia, mesmo com dificuldades no inglês. Eu achei maravilhoso e nada do que ninguém diga vai me fazer mudar de opinião, é realmente algo de fã, um amor muito grande pelo universo de Harry Potter, então, não consigo ser parcial, haha.

Nota: 20/10 (hehe)

Você já leu o livro? Acompanhou os sete livros originais? O que espera ou esperava de Cursed Child? Me contem nos comentários! E se você está esperando a versão em português, a Editora Rocco já lançou no seu site a data de lançamento e pré-venda da tradução dessa versão do livro. Vale lembrar que depois das apresentações da peça, será lançada a versão definitiva de colecionador, já que os atores podem acabar mudando algumas falas nos palcos, mas não acredito que serão muitas alterações. Me sigam lá no Instagram para sempre ficar por dentro das novidades e conversarmos por lá também!

bjs



 

———————————————————Início dos Spoilers———————————————————–

Sobre as crianças, Alvo acaba indo para a Sonserina e ficando amigo de Scorpius. Alvo é um menino tímido, que vive em seu próprio mundo e odeia ser visto como o Filho de Harry Potter, já que é uma pressão muito grande pois as pessoas acham que ele deve ser bom em tudo. Na realidade me lembrou muito a infância do próprio Harry, onde todos esperavam muito dele por ser quem era.

Uma coisa que me frustou um pouco no início, foi a relação pai e filho entre Harry e Alvo, que é bastante complicada. Mas ele é um adolescente, e quem nesse fase da vida se dava totalmente bem com os pais? Acaba sendo uma coisa normal quando nos colocamos no lugar do personagem e não temos os nossos olhos que gostam e acompanharam Harry por sete anos da sua vida e conhecemos toda a sua história.

Sobre Scorpius, ele é bem diferente do pai na mesma idade. É um menino inteligente, tímido, muito querido, sincero, adorável e principalmente respeita as diferenças, além de ter uma quedinha pela Rose, filha da Hermione. Ele realmente leva a sério a amizade entre ele e Alvo, sendo na maior parte do tempo ouvinte das lamentações do amigo e ajudando e acompanhando-o sempre que pode. Ele é recluso e os outros estudantes não gostam dele, pois há rumores que ele seria filho de Voldemot.

Falando na Rose, a partir do momento que Alvo passa a ser amigo de Scorpius e entra na Sonserina, ela simplesmente para de falar com o primo. Eu não gostei da personagem, pois achei ela metida e arrogante, na verdade, me lembrou bastante o próprio Draco quando criança, pois ela fica falando o sobrenome dos pais com ar de superioridade.

Do nosso trio preferido, Harry e Hermione trabalham no Ministério da Magia, sendo a Hermione Ministra da Magia, e uma viciada em trabalho, enquanto Rony é o tio engraçadão, tem uma loja de jogos e gosta de cuidar da casa e dos filhos, ele não aparece muito na história, assim como Gina. Draco fica viúvo logo no início, e eu achei que ele amadureceu muito e se tornou um homem muito bom e amoroso com o filho.

O decorrer da história é todo feito em base de viagens no tempo com vira-tempo, onde Alvo e Scorpius tentam salvar a vida de Cedrico, morto no torneio Tribruxo por Rabixo. Porém, eles fazem isso achando que estão ajudando o pai de Cedrico, mas na verdade estão ajudando Delphi, que os engana falando ser prima de Cedrico, quando na realidade é filha de Voldemort e Bellatrix e a “Criança Maldita” do nome da peça. Quando descobri isso tudo fez mais sentido, já que eu achava que o título falava sobre Alvo.

Os meninos fizeram várias viagens no tempo e cada vez que retornavam encontravam um mundo diferente, sendo que em um deles, Severo Snape estava vivo e o Lord das Trevas mandava no mundo, nesse tempo Harry estava morto e Alvo não existia. Nesse mundo é que vemos como Scorpius é diferente do pai e uma ótima pessoa. Enfim, entre idas e vindas no tempo eles eventualmente descobrem sobre Delphi e os adultos os ajudam a controlar a situação.

———————————————————Fim dos Spoilers———————————————————–

 

Resenha: Conectada

Algum tempo atrás eu fui selecionada para ter a oportunidade de ser uma das primeiras leitoras do livro CONECTADA: Por trás da vida de uma blogueira, escrito pela querida Carol Ruedas, que é de Jaguariuna, interior de São Paulo, e assim poder trazer em primeira mão aqui no Corujando a resenha para vocês!

conectada (1)

Sinopse

Catarina tem vinte e três anos e um blog em ascensão. Com isso, vive sua vida perfeita através das redes sociais. Viaja frequentemente para São Paulo em eventos, passa o dia abrindo recebidos e gravando com youtubers famosos. Mas sua vida real por trás dessa imagem é uma verdadeira bagunça. Com um crush lixo e um crush tudo a sua volta, sempre faz as piores escolhas e precisa da ajuda de seus amigos excêntricos. Como toda garota, passou por diversos problemas de autoestima durante a adolescência e sente isso refletir nela até hoje. Com a necessidade de morar em São Paulo se vê muito sozinha até que decide comprar uma penteadeira em um antiquário. Essa penteadeira trazia uma folha de um diário velho com uma história de amor muito mal resolvida. Com sua teimosia característica, Nina resolve descobrir quem são os personagens dessa história e mais uma vez se esquece de viver sua própria vida.


Primeiro tenho que dizer, que o livro me surpreendeu, pois eu achava que a história ia seguir por um caminho totalmente diferente, que outras coisas seriam nos apresentadas, mas o que realmente acontece é que acompanhamos a história da Catarina, mas não só isso, nós a conhecemos e conseguimos entender os motivos que a fizeram ficar como é atualmente, e mais que isso, gostar e torcer pela personagem.

Somos apresentadas a uma Catarina problemática, que dá vexame em festas e não sabe se comportar como uma adulta e figura pública que é, mas essa personagem criada pela própria Catarina serve como máscara para seus problemas na vida real, um relacionamento abusivo que a fez desistir de muitas coisas, inclusive de seu amor próprio.

Com o passar das páginas vamos conhecendo outros personagens que fazem parte da vida da Nina, e não apenas da dela, já que também acompanhamos a vida de Theo, um antigo amigo e namoradinho de Catarina, que é um ator que vem se destacando muito e ganhando reconhecimento, e que consegue ao mesmo tempo ser fofo e meio perdido quando se trata de relacionamentos.

Conhecemos Giza, melhor amiga de Catarina, Hugo, seu amigo e empresário, a família da Nina, cuja minha preferida é sua sobrinha Manoela, e também o ex Tomás. No núcleo do Theo, temos Miranda, sua melhor amiga, Gabriela, sua namorada e Pablo, também seu amigo.Todos esses personagens fazem parte da história e tem contribuições importantes no seu desenvolvimento, o que é muito legal e a Carol conseguiu fazer uma conexão interessante entre eles.

Sobre a penteadeira citada na sinopse, eu vou deixar para vocês descobrirem ao lerem o livro! É a minha parte favorita do livro. Uma das coisas que eu achei mais legais na formatação do livro é que quando eles conversam por whatsapp, tem a imagem com as mensagens trocadas, achei uma ótima ideia!

Para vocês lerem, o Conectada está a venda na Amazon para a leitura pelo Kindle por apenas 10 reais! E além disso tem uma prévia gratuita de algumas páginas, então clica aqui e vai lá conferir! Além disso, a história também tem um insta super bacana, onde sempre são postadas informações sobre a história e os personagens, segue lá!

E aí pessoal, quem se interessou pelo livro? Eu é um livro voltado ao público que acompanha blogueiras e youtubers, obviamente, mas quem não acompanha pode gostar também, afinal todos temos algum ídolo, seja youtuber, atriz ou cantora, além disso, também acho que é um livro para o público juvenil, talvez o pessoal mais velho não se identifique muito, mas se você gosta de histórias de romance, amizade, encontros e desencontros, vale a leitura! E mais legal é que vem continuação por aí!

bjs