Seriando: 13 reasons why

O mais novo fenômeno da Netflix é a série 13 Reasons Why, baseada no livro homônimo do escritor Jay Asher, nos trás a história de uma adolescente que comete suicídio e deixa treze fitas explicando os motivos que a levaram a cometer tal ato. É uma história forte, mas por mais chocante que possa parecer nos leva a pensar sobre o assunto e mais importante, discutir sobre e ajudar pessoas que passam por momentos como a Hannah.


Sinopse

Uma caixa de sapatos é enviada para Clay (Dylan Minnette) por Hannah (Katherine Langford), sua amiga e paixão platônica secreta de escola. O jovem se surpreende ao ver o remetente, pois Hannah acabara de se suicidar. Dentro da caixa, há várias fitas cassete, onde a jovem lista os 13 motivos que a levaram a interromper sua vida – além de instruções para elas serem passadas entre os demais envolvidos.


Eu ainda não li o livro em que a série se baseia, e portanto não estou aqui para falar o que é melhor, ou comparações. Vou falar sobre a série e o que eu senti nesses três dias que a maratonei.

Tudo começa na escola, onde conhecemos Clay (Dylan Minnette) um menino tímido e de poucos amigos e que quando chega em casa tem a surpresa de receber fitas de Hannah (Katherine Langford) e assim acaba descobrindo que ele foi um dos treze motivos que a fizeram cometer suicídio.

Particularmente, achei que a forma de expressão com as fitas cassetes e não de cartas ou emails deixou a história muito mais envolvente e pessoal com Hannah, o que foi um grande acerto. Acredito que poucos adolescentes nos dias de hoje sejam familiarizados com fitas cassetes e que ao ligar o “dispositivo de áudio” para ouvi-las jamais imaginaria que ali estaria a voz da colega que se suicidara semanas antes.

Durante os 13 episódios da série vamos conhecendo, nos envolvendo e acompanhando o desenvolvimento dos personagens, além de conhecer os motivos que levaram Hannah a tirar a sua vida. Desde boatos inventados na escola, fim de amizades até crimes muito graves. Tudo isso acabou moldando a vida dessa garota e colocando um fim na mesma.

Alguns dos motivos podem parecer bobos para algumas pessoas, mas o fato é que tudo acaba virando uma bola de neve, e apenas quem já viveu isso consegue ter a real dimensão sobre o que é abordado na série. Não é uma menina mimada querendo atenção, é uma menina doente, que acaba sendo atacada diversas vezes sem nenhum motivo, que acha que não faz diferença na vida de ninguém, que na verdade acredita que a vida das pessoas seria melhor sem a sua presença.

Essa série veio pra mexer na ferida que poucos conseguem falar abertamente, afinal para muitas pessoas depressão é frescura, e quem comete suicídio é fraco, é bobo, mas não, é uma pessoa que está passando por problemas e ainda que silenciosamente, grita por ajuda. Na verdade, o sentimento que a série deixa é de que pode ter uma Hannah bem do nosso lado, mas o que nós estamos fazendo por ela?

E se você assistiu a série e de alguma forma se identificou com Hannah, ou tem os mesmos pensamentos, de que a morte é a única saída, só tenho a pedir que procure ajuda, seja seus pais, amigos, ou um profissional. A sua vida é sim muito importante e só você pode decidir a diferença que vai fazer na vida das pessoas.

É uma série com cenas pesadas, violentas e que deixam uma profunda marca em quem a assiste e também deixa um final meio em aberto para uma segunda temporada, mas caso ela não aconteça, os próximos “capítulos” ficam bem definidos para a nossa imaginação.

Nota: 4,7/5

Você assistiu a série? Ou leu o livro? Me conta o que achou e o que sentiu. São reflexões importantes que podem nos fazer ajudar outras pessoas.

Anúncios

Seriando: 11.22.63

Hoje é mais uma dica de série fresquinha que estreou esse mês de fevereiro: 11.22.63. O nome pode parecer estranho no primeiro momento, mas assim que você ler a sinopse vai entender melhor, então, bora lá?

SINOPSE

Baseado no romance homônimo de Stephen King, a série conta a história de Jake Epping (James Franco), um professor de inglês em uma pequena cidade do Maine, cuja vida vira do avesso, após Al, dono de uma lanchonete da cidade, mostrar a Jake um portal que pode o levar ao ano de 1960, onde ele deve se aproximar da família e dos amigos de Lee Harvey Oswald e tentar impedi-lo de assassinar o presidente Kennedy.

Minha opinião sobre o primeiro episódio: Estava eu passeando por um site para assistir uma série online enquanto jantava e me deparei com “11.22.63” e pensei “O que? Que nome estranho” e fui dar uma olhada no Banco de Séries para ver do que se tratava, lida a sinopse, decidir dar uma chance, ainda mais depois de ver que é baseado num livro do Tio King e tem muito a ver com a história “de verdade”. Abri o episódio e quase cai pra trás ao ver o tempo de 1 hora e 20 minutos, “Bom, se não for boa eu largo depois que terminar de comer”… Quando me dei conta já havia passado mais de uma hora que eu estava assistindo! E eufórica, acabei de terminar de assistir e tive que vir CORRENDO aqui pra contar o que eu achei, e falar que se você ainda não assistiu, está perdendo tempo pra se deliciar com esse piloto INCRÍVEL!

Eu sou um pouco suspeita quando se trata de algo de época pois eu amo tudo, roupas, carros, ambientação, ainda mais quando é lindo e bem feito como em 11.22.63, eu nunca havia ouvido falar do canal Hulu, mas olha, ta de parabéns hein. Já de cara no primeiro episódio temos um pouco de comédia, drama e um tantão de suspense, tudo medido muito bem para se ter uma boa experiência assistindo.

Eu AINDA não li o livro, mas pretendo, com toda certeza! Pelos comentários que eu li dos leitores após assistirem a série, ela realmente ficou muito boa, e tem a ver com o que foi feito nas páginas, o que me deu um certo conforto, depois da decepção com Under the Dome, que assim como 11.22.63 também foi baseada em um livro de Stephen King e que também deveria ser uma mini-série, mas que fez tanto sucesso que continuou por mais duas temporadas não muito boas e teve seu fim bem… Enfim, sem spoilers haha.

O personagem principal Jack, é interpretado por James Franco (Homem-Aranha, Planeta dos Macacos – A Origem) que está em um de seus melhores papéis com certeza! Ele realmente convence, te envolve e faz você querer mais e mais. O amigo de Jack, que o leva pra dentro de toda essa história é Al Templeton, vivido por Chris Cooper, e não posso falar muito mais para não dar spoilers, hehe. Ainda tem muita história e muitos personagens e atores para virem por aí, afinal é só o começo.

Minha nota para o episódio: 10

Nota do pessoal lá do Banco de Séries até o presente momento: 8.93

Se vale a pena assistir? Comenta aqui embaixo e vai correndo ver, não perde mais tempo não! Se você já assistiu ou leu o livro me conta o que achou!

Beijos, Amanda.

Seriando: American Crime Story

Oi pessoal, tudo bem?

Hoje, no nosso seriando vim falar sobre uma série que acabou de estrear, mas que já faz muito tempo que eu estava aguardando ansiosa. American Crime Story é mais uma série em que cada temporada contará uma história independente, que por sua vez, será baseada em algum crime real que ganhou comoção pública e foi pauta de notícias. Criada por Scott Alexander e Larry Karaszewski, que são produtores executivos juntamente com Ryan Murphy (American Horror Story), Nina Jacobson, Brad Simpson e Brad Fachuk.

Eu sou apaixonada por séries policiais, investigativas, de suspense, tem várias que eu acompanho, e isso juntamente com o time de atores e produção que soube que participariam, me fez ficar bem ansiosa pela série.

SINOPSE

1ª Temporada: The People v. O.J. Simpson
O julgamento de O.J. Simpson. Ex-jogador de Futebol Americano, Orenthal James foi acusado em 1994 de assassinar a esposa, Nicole Brown, e o amigo Ronald Goldman. contado através da perspectiva dos advogados que conduziram o caso, a série irá explorar os acordos feitos de maneira informal e as manobras políticas conduzidas por ambos os lados envolvidos.

Minha opinião a partir do primeiro episódio: A série é muito boa, nos deixa com vontade de assistir mais e achei muito legal poder saber e conhecer mais sobre a história dos personagens. Ela tem um ritmo meio lento pra quem está acostumado com séries policiais que se resolvem em 1 episódio, e às  vezes você pode achar cansativo, já que as coisas podem demorar para se resolver, mas está valendo a pena assistir.

Eu como xereta que sou fui procurar no Google sobre o crime e julgamento, se você não gosta de spoilers, não faça isso, haha, maaas se você já conhecer a história ou for curioso como eu, acho que ainda assim vai ser ótimo ver representada na série, especialmente por ser bem aprofundada e mostrar o trabalho dos advogados.

Nesse primeiro episódio pudemos ver as atuações de Cuba Gooding Jr. como O.J. Simpson, que foi incrível, o eterno Ross de Friends: David Schwimmer como Robert Kardashian, vi muita gente falando havia ficado com medo de associar ao outro personagem e que não conseguisse levar a sério, bom essas pessoas falaram também que se surpreenderam com a atuação do David. 

Também tivemos a nossa linda Sarah Paulson como a promotora que faz a acusação contra o  O.J., Marcia Clark e mais repuxado que nunca (haha) John Travolta como o advogado de defesa Robert Shapiro, brincadeiras a parte, jamais imaginaria Travolta em uma série, mas é claro que o trabalho ficou fantástico!

Então é isso, se você gosta de séries policiais, de advogados e de história, vale muito a pena acompanhar para saber mais sobre esse crime que abalou os Estados Unidos! Já viu? Quer ver? Me conta!

Beijos, Amanda.

Músicas de A is for A-L-I-V-E, (4×1) PLL!

ll4

Quem aí não gosta de Pretty Little Liars? Eu adoro! E como vocês devem saber nessa última terça feira teve a estréia da quarta temporada, com muitas reviravoltas, algumas perguntas respondidas e muitas novas, o episódio “-A is for A-L-I-V-E” foi muito bom, e o que o deixou melhor ainda foi a trilha sonora escolhida.

Eu costumo gostar bastante das músicas dos episódios de Pretty Little Liars, são músicas envolventes e atuais, sempre que ouço uma que acho legal vou correndo procurar saber qual é, o que normalmente é difícil já que eles usam artistas não tão conhecidos… E esse primeiro episódio teve música ótimas, por isso vim compartilhar elas com vocês aqui no blog. Não coloquei a parte que  tocou a música para não soltar nenhum tipo de spoiler pra quem não viu, mas estão na ordem que aparecem no episódio. ;)

Kill Of The Night – Gin Wigmore

Whispers – Dave Baxter

If I Lose Myself – OneRepublic

Hurricane por MS MR

The Devil Within por Digital Daggers

Quem curte PLL? *-*

Untitled 2

 

 

 

Fonte: Música de Série.

3 séries para você conhecer!

Eu sou a louca das séries, sério, adoro assistir, adoro essa ideia de “filme que não acaba” haha, por isso acompanho várias, mais do que consigo na realidade… Então, hoje vim apresentar três das séries que eu assisto, são séries não tão famosas e que vale a pena acompanhar! ;)

castle-tv-show1-1

Conheça Richard Castle: ele é um bem sucedido escritor de histórias de investigação que acabou de matar o protagonista de seus livros. Mas parece que um fã gostou demais de seus livros, e começa a cometer assassinatos exatamente como aqueles que acontecem nos livros de Castle. Depois de ser interrogado pela polícia, Richard se junta a Detetive Kate Beckett para solucionar esse caso. Os dois se tornam parceiros e começam a investigar outros crimes cometidos em Nova York, ao lado dos experientes detetives Javier Esposito, Kevin Ryan e Capitão Roy Montgomery. Eles trabalham também com o legista Lanie Parish. Além de desvendar assassinatos brutais, Richard também tem que cuidar de sua família: a mãe, Martha Rodgers, uma diva da Broadway, e a filha, Alexis.

Castle é uma série policial leve, divertida e até romântica. O escritor é engraçado e tem uma mente muito fértil. A série lançou essa semana a season finale da quinta temporada e a sexta temporada já teve sua renovação confirmada, dá pra assistir tudo antes da nova temporada!

Trailer da primeira temporada:

Untitled 1

Uma das maiores neurocirurgiãs do país sofre um acidente de carro, e suas sequelas não permitem que ela entre na sala de cirurgias novamente sem colocar a vida dos pacientes em risco. Agora ela tenta reconstruir o que sobrou dos pedaços de sua vida, tentando reaproximar-se de sua família, à qual nunca deu a devida atenção, e solucionando crimes como médica legista – afinal, não há o perigo de ela matar cadáveres!

Body of Proof mostra a história da solução de crimes por outro ângulo, bem diferente das outras séries com o tema, e a Dr. Megan, interpretada pela incrível Dana Delany consegue deixar momentos leves e engraçados e também momentos dramáticos. O único problema é que a série foi cancelada na sua terceira temporada pela ABC, maasss segundo o TeleSéries, seus produtores buscam uma nova casa para ela e tem várias emissoras interessadas, então, vamos torcer para que os crimes continuem sendo resolvidos pela médica legista mais querida da TV.

Trailer da primeira temporada:

the-americans

Dois espiões da KGB fingem ser um casal americano convencional em Washington em plena Guerra Fria. Mesmo com um casamento de fachada, os dois espiões Elizabeth (Keri Russell, de Felicity) e Phillip (Matthew Rhys, de Brothers & Sisters) começam a se aproximar emocionalmente a cada dia que passa — mas os perigos da Guerra Fria e de toda a rede de espionagem da qual participam põem o relacionamento e comprometimento deles a teste a todo o momento.Para complicar ainda mais a situação, Phillip se sente cada vez mais afinado com os valores e modo de vida americanos, os quais deveria combater. E como se não fosse o bastante, um novo vizinho — um agente do FBI — se muda para a casa ao lado.

A única série “não policial”, entre aspas porque não deixa de envolver política, crimes e assassinatos, mas é uma focada na época da guerra fria, é muito interessante, tanto pela parte histórica tanto pelo relacionamento dos protagonistas, ela está no finalzinho da primeira temporada, e adivinha? A segunda já está confirmadíssima!

Eu sei que aí não tem nenhuma série menininha, e são meio pesadas, mas é o tipo que eu gosto de assistir. Também assisto algumas mais menininha, haha, mas quis começar falando dessas que eu gosto bastante.

E vocês, gostam de quais séries? Me contem! E me indiquem novas séries, quase todas que assisto estão entrando em hiatus, ficarei órfã, haha.

Sinopses retiradas do Minha Série.

Untitled 2